VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / Flores / Ciclame – Cyclamen Persicum
Ciclame – Cyclamen Persicum

Matéria: Ciclame – Cyclamen Persicum

Autor - Fonte: Equipe Floresbella

É um gênero botânico pertence à família das Primulácas e é originário da Europa - Ilhas gregas e Mediterrâneas. Também conhecido como ciclame-da-pérsia e violeta-dos-alpes.

Características do Ciclame – Cyclamen Persicum

No inverno, ela está em plena floração, expondo seus pendões florais nas cores branca, rosa, vermelha ou roxa; dependendo da variedade.

As flores do ciclame apresentam as pétalas distribuídas nas pontas das hastes de forma que lembram as asas acetinadas das borboletas. Quando fechadas em botão, a flor, em conjunto com a haste, forma o desenho característico de um cisne, com um longo pescoço e o bico voltado para baixo.

A folhagem também
é muito ornamental e continua bonita mesmo depois que as flores acabam. As folhas, num tom verde intenso, apresentam manchas esbranquiçadas, resultando num efeito marmorizado.

Como plantar e cultivar o Ciclame – Cyclamen Persicum

Plante em solo rico em material orgânico e totalmente drenável, ou seja, uma mistura totalmente homogeneizada de: húmus, areia de rio, esterco animal bem curtido ou, folhas em decomposição, na proporção de 2:1:1.

Coloque em locais com boa ventilação e possa receber a luz solar da manhã. Durante o verão regue 3 vezes por semana, e durante o inverno a cada 3 ou 4 dias caso o substrato estiver seco. Assim que as flores murcharem e caírem, retire as hastes, puxando-as para cima. Recomenda-se não deixar as hastes apodrecerem, pois podem prejudicar a folhagem. Para estimular novas florações, aplique a cada 3 meses um fertilizante líquido, seguindo as orientações da embalagem para estimular a floração.

Como propagar o Scadoxus Multiflorus – Coroa Imperial

A propagação é por sementes e tubérculos. A semente deve ser semeada logo que amadurece.

Quando a opção for através de propagação das sementes, estas deverão ser plantadas no início do inverno semeadas num tabuleiro com solo rico em material orgânico e totalmente drenável, ou seja, uma mistura totalmente homogeneizada de: húmus, areia de rio, esterco animal bem curtido ou, folhas em decomposição, na proporção de 2:1:1.

Quando o tubérculo iniciar a emissão de folhas, cortar em pedaços desde que, cada pedaço contenha no mínimo uma gema, coloca los semi enterrados em areia de rio até a brotação, depois no local definitivo.


Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google
WhatsApp: (11) 9 8104 7797