VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / Árvores e Arbustos / Árvore Gravioleira – Annona Muricata
Gravioleira – Annona Muricata

Matéria: Árvore Gravioleira – Annona Muricata

Autor - Fonte: Equipe Floresbella

É uma árvore frutífera de pequeno porte nativa das Antilhas onde se encontra em estão silvestre. Faz parte da mesma família da Fruta do conde a Annonaceae.

Características da Árvore Gravioleira – Annona Muricata

Seu porte atinge de 4 a 6 metros em altura e encontrada em quase todas as florestas tropicais, com folhas verdes brilhantes e flores amareladas, grandes e isoladas, que nascem no tronco e nos ramos.

Os frutos têm forma ovalada, casca verde-pálida, são grandes, chegando a pesar entre 750 gramas a 8 quilogramas e dando o ano todo. É uma fruta com sabor agridoce, toque cítrico e aroma único e excêntrico, que é bastante consumida no Brasil, especialmente nas
egiões norte e nordeste.

Contém muitas espinhas, vermelhas, envolvidas por uma polpa branca, de sabor agridoce, muito delicado e considerado por muitos que o comeram semelhante ao fruto abóbora (ou jerimum, no nordeste do Brasil).

Como plantar e cultivar a Árvore Gravioleira – Annona Muricata

Embora aceite qualquer tipo de solo, devido a seu sistema radicular desenvolvido, a planta prefere os de textura leve, profundos, bem drenados e arejados. Os melhores resultados no cultivo da graviola são obtidos em solos com elevados teores de matéria orgânica e acidez corrigida, podendo ser cultivada em pomares caseiros.

O melhor clima para o cultivo fica com temperaturas entre 21 ºC e 30 ºC, não tolera locais frios, mudanças bruscas de clima e muito menos geadas. Após 12 meses da enxertia ou de cinco a seis meses depois da abertura floral se inicia a frutificação.

Até a produção plena, pode-se levar de quatro a cinco anos. Recomenda que sejam eliminados os primeiros frutos, com o objetivo de preservar o vigor da muda por mais tempo.

Como propagar a Árvore Gravioleira – Annona Muricata

Através de enxertia, alporque ou germinação das sementes se consegue um novo exemplar da planta.

Utilização da Árvore Gravioleira – Annona Muricata

A folha é tradicionalmente usada como chá no tratamento de catarro excessivo. As sementes tem ação anti parasitaria, as raízes e as folhas eram utilizadas para diabetes; no Brasil, tornou-se subespontânea na Amazônia. Estão a realizar-se estudos para saber se a graviola cura ou não o cancro (ou câncer, em português do Brasil).

O óleo de graviola oferece muitas propriedades na qual inclui bactericida, adstringentes, hipotensor e sedativo para citar alguns. Seus usos tradicionais são para tratar a asma, calafrios, febre, conduto, pressão alta, insônia, nervosismo, reumatismo e doenças de pele. Usá-lo em cremes, loções e bálsamos para aliviar a coceira de pele seca e para eczema e sintomas de psoríase. A semente tem alto valor de magnésio e potássio em relação a polpa da fruta.

Pragas e doenças que atacam a Árvore Gravioleira – Annona Muricata

Entre as principais pragas que atacam a Gravioleira destacam-se a broca-do-fruto, a broca-do-tronco e a broca-da-semente.

A antracnose é a doença fúngica que mais afeta a planta. Quando a fruteira estiver infectada por insetos ou doenças, o mais indicado é consultar um profissional habilitado para obter as orientações de controle necessárias.


Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google
WhatsApp: (11) 9 8104 7797