VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / Árvores e Arbustos / Árvore Castanheira - Bertholletia excelsa
Castanheira - Bertholletia excelsa

Matéria: Árvore Castanheira - Bertholletia excelsa

Autor - Fonte: Equipe Floresbella

é uma árvore nativa do Brasil pertencente a família de plantas lecythidaceae é uma espécie abundante apenas no Estado do Acre, no norte da Bolívia e no Suriname. Conhecida também pelos nomes de Castanha-do-brasil, Castanha-do-pará, Castanheira, Tocari, Tururi.

Características da Árvore Castanheira - Bertholletia excelsa

Chegando a medir entre 30 e 50 metros de altura e 1 ou 2 metros de diâmetro no tronco; está entre as maiores árvores da Amazônia, suas folhas, que medem de 20 centímetros a 35 cm de comprimento e 10 cm a 15 cm de largura, caem na estação seca.

Se tanto as orquídeas como as abelhas estiverem presentes, o fruto leva 14 meses para amadurecer após a
olinização das flores.

O fruto em si é uma grande cápsula de 10 centímetros a 15 centímetros de diâmetro que se assemelha ao endocarpo do côco no tamanho e pesa até dois quilogramas.

Os frutos demoram de 12 a 15 meses para amadurecer, e caem principalmente em janeiro e fevereiro.

Castanheiras-do-pará produzem fruto exclusivamente em matas virgens, já que florestas não virgens quase sempre carecem de orquidáceas, que são, indiretamente, responsáveis pela polinização das suas flores.

A casca da castanha é muito resistente e requer grande esforço para ser extraída manualmente.

Pode viver mais de 500 anos, e, de acordo com algumas autoridades frequentemente chega a viver 1.000 ou 1.600 anos.

Seu tronco é reto e permanece sem galhos por mais da metade do comprimento da árvore, com uma grande coroa emergindo sobre a folhagem das árvores vizinhas.

Como plantar e cultivar a Árvore Castanheira - Bertholletia excelsa

As sementes, quando não tratadas, demoram de 12 a 18 meses para germinar, devido a sua casca espessa.

Como propagar a Árvore Castanheira - Bertholletia excelsa

As orquídeas produzem um odor que atrai pequenas abelhas-da-orquídea (espécie Euglossa), de língua muito comprida, já que as abelhas-macho desta espécie precisam deste odor para atrair as fêmeas.

A grande abelha-da-orquídea fêmea poliniza a castanheira-do-pará.

Sem a orquídea, as abelhas não cruzariam, e, portanto a falta de abelhas significa que o fruto não é polinizado.< h2>Utilização da Árvore Castanheira - Bertholletia excelsa Propriedades nutricionais da castanha do Pará = Ácido alfa-linoléico, ácido linoléico, ácido oléico, ácido palmítico, ácido esteárico, antimônio, cálcio, cério, césio, escândio, esteróis, európio, éter estearina, excelsina, ferro, fósforo, iodo, itérbio, lantânio, lutécio, oleina, proteínas, samário, selênio, tântalo, tungstênio e vitamina B.

Indicada para evitar a formação de radicais livres pela grande quantidade de selênio, pois o selênio contido numa única castanha é maior que a necessidade diária do organismo, assim evita problemas de fígado, anemia, hepatite e desnutrição.

Utilizada no uso alimentar, o óleo extraído da castanha-do-pará também é usado como lubrificante em relógios, para se fazer tintas para artistas plásticos e na indústria de cosméticos.


Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google
WhatsApp: (11) 9 8104 7797