VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / Plantas e Jardim / Dicas para fazer o gramado do seu Jardim
jardim grama

Matéria: Dicas para fazer o gramado do seu Jardim

Autor - Fonte: Internet

É preciso remover todos os resíduos e restos de construção do local para fazer o gramado do seu Jardim, como por exemplo, entulhos de obras, madeiras e pedras. Também a vegetação existente no espaço que será gramado, como plantas existentes e inços.

A vegetação do local, ao ser retirada, poderá servir para compostagem, devendo então ser cortada em pequenos pedaços.

Terras semi-arenosas com pH entre 6.0 a 7.0 são os melhores solos para fazer o gramado do seu jardim, permitindo bom desenvolvimento de raízes e solo mais aerado.

Calagem e adubação à base de formulação NPK: sempre conforme análise de solos. Consulte um engenheiro agrônomo.

Formulações mais
sadas de adubação com adubo químico: NPK 5-20-15, 10-10-10. Para evitar danos às raízes, incorpore a uma profundidade próxima a 5 cm.

Ainda melhor: adubação de cobertura 15 dias depois.

Providencie uma boa terra para cobertura, livre de ervas daninhas, tipo composto orgânico, a ser adquirida de empresas do ramo.

Prever pontos para colocação de mangueiras e tipos de aspersores para a fazer a rega do gramado do seu jardim.

Existem vários tipos à venda em agropecuárias ou em lojas especializadas em materiais para irrigação, onde encontrará o melhor para seu espaço.

Caso seja grande a área para fazer o gramado do seu jardim, é recomendado o uso de irrigação controlada por aspersores escamoteáveis, com projeto de irrigação feito antes da colocação das leivas de grama.

Há empresas especializadas que realizam estes projetos de implantação.

Quando houver áreas onde a água fica retida, formando poças, será necessário um projeto de drenagem.

Os drenos atuarão no escoamento das águas da chuva e impedirão a formação de bolsões de água, principalmente se o lençol freático for muito alto.

Neste caso será preciso fazer um rebaixamento do mesmo, feito por empresa especializada.

Gramados com grandes declives poderão apresentar problemas de estabilidade.

Verificar esse detalhe com profissional ou empresa especializada, evitando desbarrancamentos que poderão trazer prejuízos mais tarde ao fazer o gramado do seu jardim.

O declive mínimo para fazer o gramado do seu jardim é de 1% (=5 cm em 5,0 m).

Declives com mais de 1,0 m para 4,0 m de extensão deverão receber atenção especial para sua contenção e estabilidade.

As raízes dentro da terra formam densa trama, impedindo o carreamento da terra, absorvendo a água e permitindo seu percolamento através do perfil do solo.

Áreas com declives acentuados são beneficiadas com o cultivo de gramados, pois a erosão é contida.

Grandes áreas gramadas podem propiciar abrigo e alimento para avi-fauna selvagem, como quero-queros e corujinhas-buraqueiras.

O gramado captura a poeira em suspensão no ar, filtra a água da chuva e regas que percola pelo perfil e filtra pelo sistema radicular.

O processo da fotossíntese de um gramado devolve ao ar oxigênio.

Cerca de 225m² produz o equivalente necessário para 4 pessoas respirarem.

A radiação solar é absorvida pelo gramado que reflete muito menos calor que os pisos impermeáveis.

A temperatura junto ao tapete gramado é aproximadamente 16ºC mais baixa que o solo de terra sem vegetação.

O gramado ajuda no controle da erosão do solo, pelo tapete superficial de folhas e estolões, diminuindo o impacto das gotas de chuva que propiciam o escorrimento superficial da água levando junto o solo desnudo.

Ela dá um ótimo acabamento ao gramado do seu jardim, atribuindo uma atmosfera de limpeza e organização à área externa.

Ela ajuda a realçar espécies de árvores, arbustos e flores, além de controlar naturalmente as altas temperaturas do verão.


Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google
WhatsApp: (11) 9 8104 7797