Você está em: Página inicial / Matérias: / Orquídeas / Orquídea Cattleya crispata
Cattleya crispata

Matéria: Orquídea Cattleya crispata

Autor - Fonte: Equipe Floresbella

É uma espécie de orquídea rúpicola e ornamental endêmica do estado de Minas Gerais, encontrada principalmente na região da Serra de Ibitipoca, entre 800 e 1000m de altitude.

Características da Orquídea Cattleya crispata

Folhas da Orquídea Cattleya crispata

Seus pseudobulbos cilíndricos com uma bainha basal robusta e carrega uma folha única, apical, ereta, coriácea, estreitamente oblonga e obtusa. É uma planta de porte médio que cresce até 40cm de altura.

Flores da Orquídea Cattleya crispata

Floresce geralmente no final do inverno e suas flores são geralmente rosa lavanda para cerise em cores vivas e atraentes. Medindo de 4 a 5 cm de diâmetro. Os
vasos para plantio devem ser bem drenados e ficar num ambiente fresco a quente com muita luminosidade de forma indireta sobre ela.

Para a irrigação devemos dar um descanso e diminuir a rega esperando o substrato secar completamente para outra rega, no final do inverno e início da primavera começará um novo ciclo de floração que surge de uma haste comprida com cerca de 50 cm e portando geralmente de 2 a 10 flores.

Como cultivar a Orquídea Cattleya crispata

Cresça em um meio de crescimento inorgânico em vasos de barro próprios para orquídeas. Esta espécie tem sido usada como pai para a formação de muitos híbridos.

Clima e luminosidade ideal para o crescimento da Orquídea Cattleya crispata

Essa orquídea gosta de ficar em local claro, com boa luminosidade natural e tem preferência pelo sol da manhã. Ela gosta de boa ventilação, umidade, além de muita luz indireta (ou seja, sem raios solares diretamente na planta) e ambientes com temperaturas entre 18° e 25° C.
Se a temperatura não estiver entre 18° e 25° C pode haver inibição do florescimento e a interferência na qualidade das folhas e flores.

Fique atento, pois também precisa ser um espaço arejado, onde haja circulação do ar, mas sem correntes fortes.

Como plantar, regar e fertilizar a

Escolha vasos com furos nas laterais ou caixetas de madeira e use substrato que garanta o arejamento das raízes, assim evitará que fungos penetrem no sistema radicular da planta por vezes ocorrendo o apodrecimento das mesmas. Dentre os vários tipos de substratos existentes, o mais usado é a mistura dos chips de coco, casca de pinus, pedra brita, carvão e esfagno. Ao plantar, nunca enterre o rizoma de sua Cattleya, o substrato deve esconder apenas as raízes.

Ao regar, evite o excesso de água, molhe todo o substrato e deixe escorrer toda a água.
Em dias quentes regue mais vezes durante a semana, em torno de 2 vezes. Já nos dias mais frios este espaço precisa ser maior, em torno de 1 vez por semana.

Para regar Cattleyas adultas devemos deixar o substrato secar bem antes de regar novamente. O excesso de água geralmente as mata mais do que a falta. Com as mudas devem ser diferente, elas precisam de mais regas, mantendo o substrato sempre levemente úmido.

Faça o teste do dedo para confirmar se o substrato está seco.
O ideal é regá-las logo no início da manhã ou no final da tarde.
O adubo foliar é bastante indicado, mas deve ser empregado diretamente nas raízes.
A aplicação quinzenal é suficiente, mas precisa ser durante o ano todo. Não é necessário parar de adubar nos meses mais frios.

Não adube no período em que o sol está alto, o ideal é adubar no início da manhã. A mistura sol + adubo pode causar queimaduras irreversíveis nas plantas.

Você pode adubar também com adubo orgânico, mas se você é iniciante, para não errar, opte sempre por adubos químicos foliares, aqueles solúveis em água.
Importante! Mesmo que você se sinta seguro, não use adubo orgânico se seu vaso tiver uma boca menor do que 7 cm de diâmetro.


Fale Conosco
Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google
WhatsApp: (11) 9 8104 7797